http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
Resumo da Jornada
publicado por sousa a segunda-feira, 12 de novembro de 2007

A 10ºa jornada foi sobretudo benéfica para o Benfica. O clube da Luz venceu em casa o Boavista, como já foi dito aqui no blog, por 6-1, reduzindo para quarto os pontos de desvantagem para o FC Porto. Os golos encarnados foram de Cardozo, Rodriguez, Maxi Pereira, Nuno Gomes (2) e Ricardo Silva, este na própria baliza. O tento de honra, se é que se pode chamar assim, foi apontado pelo inconformado Jorge Ribeiro.
Mas comecemos pelo início: logo na sexta-feira o Belenenses recebeu um Leixões moralizado pela vitória ante o Braga, na jornada anterior. Os azuis do Restelo, que costumam ser fortes em casa, concederam um golo já nos minutos finais, o que lhes custou a vitória. 1-1 foi o resultado, marcaram Zé Pedro para os visitados e Nwoko para os forasteiros.
No dia seguinte, o Vitória de Guimarães recebeu um Paços de Ferreira a precisar de pontos, mas não foi além de um empate a zero, num jogo morno apesar de dominado pela equipa da Cidade-Berço. Apesar do empate, os vimaranenses passaram o Sporting e instalaram-se no 3º lugar da tabela classificativa, a três pontos do Benfica e a sete do Porto.
No domingo jogaram-se mais quatro jogos, para além do já citado Benfica-Boavista. Foram eles o Vitória de Setúbal-Académica (3-1: Matheus, Elias e Pitbull; Fofana), a Naval União de Leiria (1-0: Marcelinho), o Braga-Sporting (3-0: Frechaut, Linz e Jorginho) e o Estrela da Amadora-Porto (2-2: Maurício e Mateus; Lisandro e Raul Meireles). Em Setúbal, o Vitória local confirmou o excelente campeonato que está a realizar até agora, vencendo a Académica por uma margem confortável. O brasileiro Matheus marcou outra vez e já leva cinco golos na competição. Os sadinos ultrapassaram o Sporting na classificação, ocupando agora o quarto lugar a par dos leões.
Na Figueira da Foz assistiu-se a um jogo de «aflitos». A Naval tinha 6 pontos e recebeu o «lanterna vermelha», com apenas 3. Marcelinho deu a vitória aos da casa, numa partida em que os jogadores de parte a parte mostraram garra mas nem sempre jogaram de forma esclarecida.

Relativamente aos jogos dos outros dois ditos «grandes», pode dizer-se que tanto Sporting como Porto ficaram bastante aquém das espectativas. Os lisboetas deslocaram-se ao Minho e foram «aviados» por um Braga à procura de estabilidade. E, se os primeiros vinte minutos de jogo foram de algum equilíbrio, a partir daí o domínio do Braga foi avassalador. Do outro lado, um Sporting sem chama, à semelhança daquilo que já mostrou tantas vezes nesta época, não teve sequer argumentos para ir em busca de outro resultado. O Porto, por sua vez, dominou o seu jogo como habitualmente mas, a cinco minutos do fim o Estrela conseguiu reduzir para 1-2: Os dragões deixaram-se relaxar e foram surpreendidos por novo golo dos da casa, desta vez na sequência de um claro penalti cometido por Stepanov. No final, o treinador Jesualdo Ferreira criticou a sua equipa pela atitude «dos últimos vinte minutos».
Por fim, nesta segunda-feira teve lugar o Nacional-Marítimo, dérbi madeirense. O Marítimo fez valer a superioridade mostrada ao longo dos noventa minutos com golos de Makukula e Wênio que fixaram o marcador em 0-2.

Etiquetas: ,

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]