http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
Sporting 4-1 Naval
publicado por Tadeu a domingo, 4 de novembro de 2007


Ficha

Lar-doce-lar, é o que devem pensar os adeptos sportinguistas que após um mês viram a sua equipa voltar a casa e às vitórias para o campeonato, pondo assim um ponto final na crise. Com esta vitória os leões mantém-se a um ponto do Benfica e encurtam a distância para sete pontos em relação ao líder, Porto.
O Sporting adiantou-se logo aos 10' numa jogada em que João Moutinho recebe a bola na área e após uma primeira tentativa com o pé direito a bola sobrou-lhe para o pé esquerdo e este à segunda não falhou. Volvidos 18' a Naval empatou o jogo por intermédio de Diego que na sequência de um livre saltou mais alto que Purovic e com um cabeceamento certeiro colocou a bola no fundo das redes da baliza leonina. O jogo foi empatado para o intervalo e novos golos só aos 62'. Um grande golo de Liedson (o 100º de leão ao peito) que fez gato sapato dos defesas à entrada da área para depois finalizar em arco. Cinco minutos depois, o lance que decidiu o jogo. Taborda tenta fintar Liedson, só que este consegue roubar a bola ao guarda-redes que é forçado a fazer penalty acabando por levar ordem de expulsão. João Moutinho foi chamado a converter o castigo máximo mas Wilson Júnior, acabado de entrar, não deixou. E para quem pensa que o Sporting a ganhar e a jogar com mais um se ia "pôr à sobra da bananeira" engana-se porque a equipa verde e branca continuou a atacar acabando por marcar mais dois golos. O primeiro pertenceu a Vukcevic que aos 85' aproveitou uma defesa incompleta de Wilson Júnior após remate de Liedson para de baliza aberta marcar o seu segundo golo na liga. Por fim Gladstone aos 94' após remate ao poste de Romagnoli só teve de encostar estabelecendo o resultado final num expressivo 4-1.

Análise

Hoje assistimos a um bom jogo de futebol e como foi hábito nesta jornada a um jogo com muitos golos.
O Sporting entrou melhor, mais pressionante e não foi com surpresa que aos 10' já se encontrava em vantagem. O problema foi que a equipa com o golo adormeceu e deixou-se dominar pela equipa da Figueira da Foz que à passagem do minuto 28 igualou o jogo. O Sporting com este golo parece ter acordado e decidiu voltar ao jogo, começou a atacar mais mas as oportunidades não apareciam. Até que ao minuto 36 há um penalty por assinalar na área figueirense. O árbitro auxiliar viu a falta mas não o sítio onde foi cometida tendo assinalado livre directo em vez da grande penalidade. O jogo continuou até ao intervalo a um ritmo lento, desinteressante e sem oportunidades. Na segunda parte o jogou continuou adormecido tendo a primeira oportunidade pertencido à Naval que colocou uma bola no poste da baliza defendida por Stojkovic.
Aos 58' Paulo Bento decidiu tirar Tonel e lançar Vukcevic. Com a entrada do montenegrino e consequente alteração do sistema táctico a equipa de alvalade melhorou o seu futebol e aos 62' conseguiu pôr-se em vantagem pela segunda vez no jogo. Que grande golo de Liedson!
A equipa da Naval que até aqui se tinha mantido atrevida em busca do golo que lhe podia dar os 3 pontos foi-se abaixo acusando claramente o tento sofrido. O jogo tinha acabado para a Naval e começado para o Sporting que partiu para uma grande exibição. Foram constantes as combinações entre os jogadores leoninos e as oportunidades criadas que ainda resultaram em mais 3 golos.

Destaques

Liedson:Grande jogo do avançado verde e branco que marcou o golo 100 com a camisola leonina, e que grande golo esse! Conseguiu arrancar um penalty, que João Moutinho não conseguiu converter, e ainda a expulsão a Taborda. No 3º golo leonino fez o remate do qual resultou a recarga de Vukcevic e pelo meio ainda teve tempo de assustar o guarda-redes figueirense com o inesperado pontapé de bicicleta. De resto fez o que já lhe é reconhecido, lutou, correu, jogou e fez jogar.

Paulo Bento:Acertou nas substituições que fez (dois dos golos leoninos vieram do banco), na alteração do sistema táctico e na altura certa para segurar o jogo. Resumindo um grande trabalho do técnico leonino.

Taborda:Um destaque pela negativa. Complicou quando não devia, é ele o principal reponsável pela derrota da sua equipa.

Naval:A equipa da Figueira da Foz fez um bom jogo, não teve medo do adversário e acabou por sofre uma derrota pesada de mais para exibição que realizou, por isso merece este destaque.

9ª jornada:A melhor jornada do campeonato. Foram 28 os golos marcados nesta jornada, 21 deles num só dia!

Etiquetas:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Blogger João TGM Comentou...
Uma jornada pródiga em golos. Espero que continue...
5 de novembro de 2007 às 20:08