http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
Vitória de Setúbal é o Primeiro Vencedor da Taça da Liga
publicado por Mário Cagica Oliveira a sábado, 22 de março de 2008

O V. Setúbal é o vencedor da primeira edição da Carlsberg Cup! A equipa orientada por Carlos Carvalhal derrotou o Sporting nas grandes penalidades (3-2), após empate sem golos no final dos 90 minutos, inscrevendo com letras de ouro o nome do clube sadino na novel competição do futebol português.


O V.Setúbal, a realizar época a todos os títulos notável (segue na quarta posição no Campeonato e está nas meias-finais da Taça de Portugal), fechou assim com chave de ouro a campanha numa competição onde deixou pelo caminho, entre outros, o Benfica.

Mas vamos ao «filme» da final, que lotou as bancadas do Estádio do Algarve. Esperava-se que V. Setúbal e Sporting se deixassem contagiar pelo ambiente de festa e entusiasmo que se vivia nas bancadas do Estádio do Algarve - completamente lotado -, mas o futebol das duas equipas padeceu do mesmo mal: falta de iniciativa atacante, total ausência de arrojo e rasgos de talento dos «artistas» nas quatro linhas.

O Sporting pode até ter tido mais posse de bola, mas o conjunto leonino não revelou arte nem engenho para incomodar a baliza à guarda de Eduardo. Contam-se remates de Liedson (14m) e João Moutinho (27m), ambos de fora da área... e fraquinhos. Pouco, muito pouco.

O V. Setúbal, bem organizado, anulava as tímidas iniciativas do adversário, procurando fazer das rápidas transições para o ataque a sua «arma» para levar o perigo ao último reduto verde-e-branco. Diga-se que os sadinos ficam com razões de queixa de Pedro Proença num desses lances, por falta de Abel sobre Cláudio Pitbull (isolava-se frente a Rui Patrício) merecedora de grande penalidade e respectivo cartão vermelho directo ao defesa leonino.

Em suma, o «nulo» ao intervalo espelhava na perfeição a fraca produção das duas equipas nos primeiros 45 minutos.

A segunda parte, essa sim, teve início digno de uma final, proporcionando a emoção que faltou na primeira metade. Cláudio Pitbull enviou a bola ao poste na transformação de um livre directo (50m) e Bruno Gama atirou uma «bomba» às malhas laterais (62m). Cheirava a golo no Estádio do Algarve!

O Sporting respondeu por Vukcevic, que, após lance de entendimento com Romagnoli, ficou perto de fazer funcionar o marcador. O médio argentino seria o protagonista do derradeiro lance em que a equipa de Paulo Bento logrou incomodar o último reduto contrário, com um remate desferido no interior da área que passou perto do «alvo».

Os minutos finais foram disputados mais com o coração do que com a cabeça por parte do Sporting, com a natural falta de discernimento daí decorrente, enquanto o V. Setúbal se limitou, com maior ou menor dificuldade, a afastar o perigo. Conclusão, o vencedor da primeira edição da Carlsberg Cup foi definiu-se na transformação das grandes penalidades.

O V. Setúbal foi mais certeiro na «lotaria», convertendo com sucesso três remates da marca dos onze metros (Auri, Cláudio Pitbull e Elias), contra apenas dois do Sporting (Romagnoli e João Moutinho). Jorginho e Paulinho falharam para os sadinos, Polga, Liedson e Izmailov para os «leões».

Estádio do Algarve, no Algarve

Árbitro: Pedro Proença (AF Lisboa)

V. SETÚBAL – Eduardo; Janício, Robson, Auri e Jorginho; Sandro, Elias e Ricardo Chaves; Leandro Branco (Filipe Gonçalves, 79m), Pitbull e Bruno Gama (Paulinho, 68m)

Suplentes não utilizados – Milojevic, Adalto, Hugo, Bruno Ribeiro e Bruno Severino

SPORTING – Rui Patrício; Abel (Pereirinha, 64m), Tonel, Polga e Grimi; Miguel Veloso (Adrien, 79m); João Moutinho, Romagnoli e Izmailov; Liedson e Vukcevic

Suplentes não utilizados – Stojkovic, Gladstone, Farnerud, Tiuí e Yannick

Ao intervalo: 0-0

Disciplina: Cartão amarelo para Polga (41m), Miguel Veloso (49m), Sandro (69m),

Resultado final: 0-0 (3-2 após g.p.)

Etiquetas:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]