http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
No Reino do Dragão #4
publicado por Kaká a terça-feira, 22 de julho de 2008

Antes de começar a escrever sobre o último jogo do F. C. Porto, queria pedir desculpas pelo facto de não ter escrito nada nestes últimos dias, mas estive sem computador. Por isso, as minhas desculpas e vou tentar compensar em futuras crónicas.

Neste último teste antes do regresso a Portugal, Jesualdo apresentou um 11 diferente em todos os jogos e este não foi excepção.

Mais uma exibição promissora, uma resposta positiva à exigência competitiva e ao cansaço, a certeza de um F.C. Porto que melhora de dia para dia. Frente a um Bochum que procurou impor um jogo físico, o Dragão exibiu qualidade e soluções e criou várias oportunidades para vencer.
Durante a maioria do tempo, apenas o guarda-redes do Bochum foi capaz de constituir obstáculo ao F.C. Porto. Alan, em duas ocasiões, e Lisandro exigiram as melhores aparições no jogo de Daniel Fernandes, que ia adiando o golo portista.
Mas houve mais. Houve uma equipa com duas faces, ambas interessantes. A da primeira parte esteve dinâmica, a da segunda carregou imenso, à procura de golos e de alguma sensação de justiça. O Bochum marcou sem querer, num pontapé de ressaca que sofreu um desvio e traiu Ventura. Àparte disso não se viu.
Destaque para o golo de Lino, de livre directo, com classe e mestria, teleguiado, preciso. O F.C. Porto fecharia o jogo tal como o abrira: por cima do adversário. Merecia ter vencido.

FICHA DO JOGO

Rewirpower Stadium, em Bochum
Árbitro: Thorsten Kinhofer
Assistentes: Christian Fischer e Christian Bandurski

BOCHUM: Daniel Fernandes; Pfertzel, Mattritz, Mavraj e Christian Fuchs; Imhof, Azaouagh, Dabrowski e Ono; Epalle e Sestak
Jogaram ainda: Dennis Grote, Mieciel, Schroeder, Danny Fuchs
Treinador: Marcel Koller

F.C. PORTO: Helton; Sapunaru, Pedro Emanuel «cap.», Bruno Alves e Benitez; Fernando, Guarín e Tomás Costa; Alan, Farías e Rodriguez
Jogaram ainda: Ventura, Fucile, Stepanov, Rolando, Bolatti, Lisandro Lopez, Lucho González, Mariano Gonzalez, Lino e Candeias
Treinador: Jesualdo Ferreira

Ao intervalo: 0-0
Marcadores: Mavraj (47m) e Lino (84m)
Disciplina: Cartão amarelo a Christian Fuchs (27m), Tomás Costa (27m), Mariano (71m), Lisandro Lopez (77m), Fucile (72m) e Mieciel (87m)

Agora posso dar a minha opinião sobre o meu PORTO.
O novo sistema, com dois médios defensivos, penso que ainda não está bem mecanizado, faltando apenas treino e com os jogos vai-se melhorando o posicionamento e a ocupação de espaços vai sendo melhorada. Até agora, eu acho que o sistema "antigo", apenas com um médio defensivo, dará ao F. C. Porto uma maior profundidade atacante, uma vez que terá uma linha de dois homens a acompanhar os três avançados, o que dará origem a uma pressão mais alta e mais intensa. Penso eu!!

Quanto aos reforços, Rodriguez tem-se afirmado (nada que já não se esperasse); Fernando tem feito bons jogos e com isso a reclamar mais oportunidades; Guarín tem impressionado pela técnica e, acima de tudo, pelo poderio físico; Tomás Costa tem confirmado aquilo que se esperava dele; Sapunaru tem estado em bom nível, faltando apenas um melhor entendimento com os restantes colegas; Bénitez tem sido o menos exuberante dos reforços, pois não arrisca, faltando saber se é característica dele ou se ainda não tem a condição física ideal. Esperemos para ver; Candeias tem sido uma agradável surpresa (quem sabe se não é um novo Quaresma?!); Rolando tem estado à altura dos acontecimentos, parecendo que já joga no Porto há imenso tempo!!

Espero pelos vossos comentários!!

Um abraço´!

Kaká

Etiquetas:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Blogger FMBP Comentou...
Com a saida de Quaresma quase confirmada será que o 442 irá ser a solução?
que surpresa querias para o teu clube?
Quem posições reforçarias?

Na minha opinião foi o teu melhor "no reino do dragao"
continua
23 de julho de 2008 às 00:44