http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
O meu 5º bloco de notas | A ausência de golos
publicado por David Pereira a terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Tem-se notado em todo o mundo, especialmente em Portugal, que cada vez marcam-se menos golos, e de ano para ano isso é uma realidade, precisamos de recuar quase 10 anos para encontrar uma subida do número de golos de uma edição da 1ª Liga para outra.
Muitos de vocês devem perguntar, mas de facto, ao que se deve isto?

Há várias respostas, a primeira é que antes eram poucos os futebolista com real geito para a coisa, antigamente haviam Eusébios, Pelés, Maradonas, etc. Mas agora há muitos jogadores com capacidade técnica superior à desses jogadores e até jogam em qualquer equipa do mundo.
Experimentem ver videos do tempo do Eusébio ou do Pelé e vejam as fintas deles, alguma vez verão um 360º? Uma virgula? Nem pensar.



Antigamente só as melhores equipas de cada país tinha jogadores destes e por isso a diferença entre grandes e pequenos era muito mas muito maior do que a que há hoje.
Naquela altura os jogadores de um clube do meio da tabela já ião desanimados minutos antes de entrarem em campo com Benfica ou Sporting porque sabiam que íam perder...

Agora? Agora qualquer clube de 2ª ou 3ª Divisão que vá jogar com os grandes é bem ambicioso e não têm qualquer medo, basta ver as eliminações do Benfica e Sporting na Taça de Portugal em 2002/2003 às mãos de Gondomar e Naval (jogo que assisti ao vivo) respectivamente ou a eliminação do FC Porto em 2007 em pleno Estádio do Dragão pelo Atlético.

Esta é uma das principais causas para haverem menos golos pois os jogos são muito mais equilibrados e se uma equipa se encosta demasiado lá atrás, é muito dificil marcarem-lhe um golo.


Outra das causas é o cada vez mais acerto táctico.
Experimentem jogar à bola com os amigos num 5 vs. 5 ou num 7 vs. 7 sem posições definidas (sem ser a de Guarda-Redes) e vejam a diferença de golos se tiverem a jogar com determinados jogadores à defesa, meio-campo e ataque.
É óbvio que com a equipa organizada há menos golos.
Anteriormente a táctica não era muito explorada, haviam poucos treinadores estrategas e até mesmo grandes especialistas da modalidade.
Agora tudo é feito ao rigos: disposição táctica, estratégia que define movimentações, aproveitamento de pontos fracos do adversário, movimentações defesa-ataque e ataque-defesa, jogadas ensaiadas, jogadores com caracteristicas prórpias para cada posição, etc. etc. O futebol evolui e vira um xadrez prático.



Muitos de vocês devem imaginar que então pela lógica desta última causa seriam nas divisões inferiores que se vêem mais golos, por um lado e se fizermos a média até é verdade mas não esperem ver um abuso de golos nessas divisões pois numa 3ª divisão já se vê qualquer coisita em termos de qualidade e de rigor táctico e depois porque em divisões onde se discute subidas e descidas e não propriamente um topo ou um fundo o futebol é bem mais equilibrado e é bastante normal vermos o 1º classificado perder com o último e vice-versa.

Na minha opinião é nestas duas causas que está directamente relacionada a ausência de golos que faz, por exemplo, os três grandes ficarem em branco em jogos em casa na mesma jornada.

Agora na caixa de comentários gostava de saber a vossa opinião...

Etiquetas:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]