http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
A IMPORTANÇIA DO AQUECIMENTO ANTES DO JOGO
publicado por Joao Prates, a quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Antes de qualquer jogo ou prática desportiva o aquecimento é fundamental dado que a frequência respiratória, o fluxo sanguenio e os níveis de oxigénio e nutrientes das células aumentam e o organismo tem que se adaptar ao novo ritmo que vai acontecer em período de competição.O aquecimento antes do jogo tem como objectivo preparar/adaptar os atletas psicologicamente e fisiologicamente para o jogo em causa.Ao longo destes anos fui observando , lendo, retendo algumas ideias e em especial na ultima época na segunda divisão B fui criando a minha ideia de aquecimento e o porquê de algumas coisas.
O aquecimento é algo simples mas muito importante na entrada em jogo da equipa, dai a importância de ser bem direccionado, pois também tem várias condicionantes como a temperatura ambiente, a viagem, dimensões do terreno de jogo existindo depois outros que já vem do próprio modelo de jogo da equipa.
A duração deverá ser entre 20 a 25 Minutos, começando sempre 35 minutos antes do jogo, começando naturalmente de forma gradual em baixa intensidade e subindo gradualmente essa intensidade, se a equipa viajou deve iniciar com flexibilidade de pouca amplitude, passando depois para um exercício de passe/recepção de modo a aumentar a temperatura do corpo de forma gradual podendo também realizar mobilização articular da parte superior e alguns deslocamentos.Após esse aumento da temperatura corporal e da própria frequência cardíaca deve-se voltar a fazer alongamentos já com amplitudes próximas do máximo, fazendo depois mobilização inferior com intensidade alta numa distancia curta com pouco tempo de recuperação, passando depois para passes no espaço, a meia altura, afastados, rasteiro, altos, para conhecer o próprio terreno de jogo e o bater da bola.
Passando depois para uma posse de bola podendo ser um espaço maior ou menor, conforme vamos actuar e até o tamanho do próprio campo, podendo colocar-se algumas condicionantes, fazendo a meio exercícios de velocidade no máximo de 6 metros, voltando a fazer posse de bola e na fase final fazer velocidade de reacção a estímulos dentro desse espaço, porque durante o jogo os jogadores vão encontrar situações em que terão de ser rápidos a reagir.Não concordo com a finalização no aquecimento devido a tirar intensidade ao que é pretendido.

Etiquetas:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Anonymous Anónimo Comentou...
"Não concordo com a finalização no aquecimento devido a tirar intensidade ao que é pretendido"
pk? nao percebi...tiram intensidade?! não concordo!
não vais ter situações de finalização durante o jogo?
e se o meu modelo de jogo contempla situações de finalização?
não concordo com esta tua afirmação para mim "borraste" a pintura na ultima frase....no teu post
7 de janeiro de 2009 às 23:44  
Blogger Joao Prates Comentou...
Aceito a tua critica mas é a minha opinião, em relaçao ao teu modelo de jogo comtemplar a finalizaçao não o obriga a que faças finalização no aquecimento, na minha opinião e envolvendo a equipa toda nos movimentos de finalização retira a intensidade que eu quero porque naturalemente muitas bolas irão para fora, irá-se perder muito tempo e irá provocar algum relaxamento da parte dos jogadores e não é isso que eu quero!
Poderás dizer-me muita maneira de contrariar isso mas é a minha opinião e por experiençia propria mantenho-a!
Só gostaria que o comentário não viesse em anonimo!
abraço
8 de janeiro de 2009 às 17:40