http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
O meu 9º bloco de notas | A receita para o próximo clássico
publicado por David Pereira a quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Como todos devem saber sou sportinguista, e por isso venho dar ao nosso treinador Paulo Bento a receita para vencer o FC Porto.

Em primeiro lugar, saber motivar a equipa nos treinos que se seguirão, pois a derrota para a Liga dos Campeões deverá ter deixado marcas.
O discurso do treinador deverá ser baseado "no que passou passou", deverá dizer que uma equipa humilde como o Sporting muito dificilmente ultrapassaria outra como o Bayern e num tom de gozo com os rivais da segunda circular deverá dizer que pelo menos chegaram aos "Oitavos" e dizer que está satisfeito com o esforço dos jogadores e que muito se deveu à sorte.
Nesse primeiro treino após a partida deve fazer algum exercicio divertido para animar o grupo, é preciso esquecer os 0-5.

Depois como uma equipa a este altura já se deve encontrar organizada em termos tácticos, deve explorar certas situações no FC Porto, em primeiro lugar defensivamente deve treinar os seus defesas contra três avançados rápidos e lutadores como no FCP há Rodriguez, Hulk e Lisandro.
Se apostar numa defensiva com Pedro Silva, Polga, Carriço e Grimi deverá fazer alguns exercicios em que estes enfrentam Djaló, Liedson e Derlei de modo a treinar todas as possiveis situações.

No ataque deve essencialmente treinar cruzamentos contra jogadores altos como são Bruno Alves e Rolando, cruzamentos que envolvam os alas e os dois avançados (Liedson e Derlei) frente a dois jogadores altos que até poderão ser os guarda-redes.

É sem dúvida o melhor modo de treinar os jogadores nestas situações!


Depois deve utilizar em jogo jogadores com as caracteristicas próprias, se o FC Porto ataca bem e com velocidade pelas alas com Rodriguez e Hulk, deve utilizar também laterais que defendam bem e que tenham velocidade, aqui aposto em Pedro Silva e Grimi.
No meio campo, é preciso ter médios com alguma velocidade e uma boa meia distância, por isso aposto mais uma vez em Rochemback (que não é rápido mas é bom em meia distância embora não marque golos à muito tempo), Izmailov, Vukcevic e João Moutinho.
No ataque deverá estar o insubstituivel Liedson e em principio Derlei, embora num jogo com o temperamento como é este clássico, talvez seja demasiado arriscado colocá-lo em campo pois pode acabar expulso, ele não é lá muito bom da cabeça e se sofre uma daquelas entradas como só o Bruno Alves sabe fazer... não sei não. A alternativa seria Djaló.

Após treinar a equipa e todas as eventuais situações onde estudam também as movimentações ofensivas do FC Porto nas bolas paradas o aspecto táctico-técnico está tratado.
Falta motivar os jogadores, é preciso falar com os jogadores e dar-lhes uma injecção de moral, é preciso dizer-lhes que este jogo é um clássico e que jogos destes não se jogam, ganham-se, é preciso dizer que se não ganharem o titulo voa, é preciso falar aos jogadores que o clube não vence um titulo há 7 anos e que é o agora ou nunca, é preciso fazê-los entrar em campo com uma energia como quem teve a "dar para o cavalo" durante as ultimas horas.

Depois, com a experiência que Paulo Bento tem dos clássicos é preciso incutir isso nos jogadores, deve dizer que o FC Porto como excelente equipa que é e a jogar em casa deve entrar com tudo, que os primeiros minutos serão de grande pressão, e essencialmente, manter a bola longe da sua grande área para esfrear os ânimos dos jogadores azuis e brancos.
Neste momento, o Sporting deverá ter maior posse de bola, tornando o jogo algo secante mas é um bom modo de aliviar a pressão, depois, em pézinhos de lã deve ir chegando-se à àrea portista, essencialmente com cruzamentos e com remates de fora da área até porque Helton tem sido irregular, embora também seja uma boa jogada aproveitar os passes para as costas da defesa, pois Bruno Alves e Rolando (especialmente o primeiro) não é muito rápido e isto pode induzir o uso da falta, o que proporcionará sempre um livre ou outro perigoso.

O mais dificil de surgir será mesmo o golo mas com o jogo controlado e algumas jogadas perigosas poderá ser obtido.
Depois, o FC Porto quererá fazer tudo para o empate, os ânimos estarão em alta e mais uma vez é preciso esfreá-los, é preciso controlar o jogo e aproveitar os ataques do FC Porto com numero excessivo de jogadores para contra-atacar e é nesta fase do jogo, ao exemplo do que sucedeu com o Benfica, que se deve colocar em campo um jogador como Bruno Pereirinha.
Nessa altura é também necessário saber manter a bola longe da grande área, ganhar faltas lá bem longe, ganhar muitos cantos, conseguir fazer passar o tempo a seu favor e ter capacidade de saber sofrer.


É óbvio que isto é apenas aquilo que eu acho que deve ser a estratégia de Paulo Bento, pode não resultar, o FC Porto também é um grande equipa e pode marcar golos em lances dificilimos de contrariar ou até mesmo num lance em que há muita sorte.
Qualquer erro pode ser decisivo... estas equipas são as que estão melhor preparadas para entrar em qualquer desafio e costuma-se dizer que jogos destes ganham-se nos pormenos, em lances furtuitos, em aproveitamento de erros, etc.


Portanto, que venha o clássico!

Etiquetas:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]