http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
TRANSIÇÕES NO FUTEBOL
publicado por Joao Prates, a quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Cada vez mais se fala em transições no futebol e da sua importância, a dias em conversa com um amigo falávamos nas nossas ideias sobre as transições e a sua importância, a verdade é que cada vez mais as equipas que trabalham tudo ao pormenor ganham mais vezes e as transições na minha opinião, o seu êxito seja em momento defensivo seja ofensivo depende de muitos factores para o seu sucesso.
Como tal o seu treino será sempre a referencia do possível sucesso, o futebol como desporto colectivo tem sempre 4 momentos, defesa, transição defesa-ataque, ataque e transição ataque defesa.È nos momentos que se recupera a bola ou perde a bola que se dá o nome de transição, defesa-ataque ou ataque-defesa consoante se ganha ou perde a bola, é aqui que enquanto treinador quando defino o modelo de jogo já tenho em mente como é que esses momentos de transição serão feitos, defino o comportamento que a equipa irá ter, por vezes poderão ser treinos chamados chatos mas são necessários para o êxito colectivo, as características dos jogadores( físicas, técnicas, tácticas, mentais) são de extrema importância nestes momentos e também nos ajudam a definir os princípios de jogo que queremos nas transições, pois se os princípios estiverem bem definidos poderemos tirar dai vantagens perante o adversário quer em termos ofensivos quer defensivos e aqui a atitude mental do jogador é muito importante, ele tem que estar preparado quando perde a bola e quando a ganha.
Na transição defesa-ataque poderemos ter como princípios tirar a bola da zona de pressão,fazer imediatamente um ataque rápido para aproveitar a desorganização do adversário e criar uma situação de finalização, ou então tirar a bola da zona de pressão e fazer circular a bola para criar um ataque organizado.
Na transição ataque-defesa posso definir no meu modelo de jogo que a equipa ao perder a bola baixa imediatamente o bloco ou então faça uma pressão imediata ao portador da bola de modo a equipa ter tempo de se organizar defensivamente e se necessário recorrer a uma falta estratégica.O importante é a equipa saber o que fazer nestas situações, ir ainda mais ao pormenor nessas transições nas três diferentes fases do jogo e de terreno, sabendo o que fazer em cada uma delas.E a atitude mental do jogador tem que ser trabalhada porque muita vezes o jogador perde a bola mas não gosta de a recuperar e num jogo colectivo isso cria desiquilibrios e nunca podemos esquecer que tem que existir equilíbrio, devemos atacar para defender e defender preparado para atacar sabendo que nem sempre é possível que todas estas acções sejam concluídas com sucesso

Etiquetas:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]