http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
Bundesliga - Wolfsburg campeão da Alemanha
publicado por Ribeiro' a domingo, 24 de maio de 2009


O Wolfsburg sagrou-se pela primeira vez campeão da Alemanha, ao vencer o Werder Bremen por 5-1 na última jornada da competição. Os golos foram apontados por Misimovic (6 min.), Grafite (15 e 56 min.), Prodl (26 min. p.b.) e Dzeko (73 min.), enquanto o golo da equipa do Werder Bremen foi marcado por Diego (31 min.). O internacional português Ricardo Costa conquista assim o seu primeiro título fora de Portugal, depois de ter ganho quase tudo ao serviço do FC Porto, sagrando-se campeão da Alemanha. Destaque também para a dupla de avançados Grafite e Dzeko que juntos apontaram 54 golos, batendo assim o recorde da dupla Gerd Müller e Uli Hoeness nas épocas 1971/72 e 1972/73.

O Wolfsburg partia para este jogo com dois pontos de avanço para os segundos classificados o Bayern e Stuttgart, que se defrontavam em Munique num jogo em que se lutava pelo título e também pelo acesso directo à Liga dos Campeões. E o jogo não podia ter começado da melhor forma para a equipa do Wolfsburg, com Misimovic a apontar o primeiro golo da partida logo aos 6 minutos de jogo. Estava instalada a festa no estádio da equipa de Ricardo Costa, que começou o jogo no banco de suplentes. Pelo seu lado o Werder Bremen, que vinha da derrota sofrida na final da Taça UEFA, entrou no jogo praticamente a perder, mas mostrou sempre que não queria participar na festa do adversário. Enquanto o Bremen tinha mais posse de bola, o Wolfsburg era muito perigoso no contra-ataque, e foi numa jogada muito rápida que o Wolfsburg chegou aos 2-0 por intermédio do melhor marcador da prova, o brasileiro Grafite, à passagem do minuto 15. O título estava cada vez mais próximo. para o Wolfsburg e para o seu técnico Félix Magath.

Entretanto em Munique, o Bayern conseguia adiantar-se no marcador depois de uma jogada de Ribéry pelo lado esquerdo, e quando se preparava para centrar a bola embate em Boulahrouz e trai o veterano Hans Lehman. O Bayern conseguia assim, e apesar do resultado verificado em Wolfsburg, assegurar um lugar na Liga dos Campeões da próxima época.

Em Wolfsburg a equipa local demonstrava uma grande eficácia, e também alguma sorte, já que chegou ao terceiro golo à passagem do minuto 26, por intermédio de Sebastian Prodl na própria baliza. O título estava praticamente entregue, era o que praticamente todo o estádio pensaria. Mas o Werder Bremen conseguiu reduzir passados 5 minutos, com Diego a conseguir bater Diego Benaglio, depois de uma bela jogada de combinação com o avançado peruano Claudio Pizarro.

Ambos os jogos foram para intervalo, com o Wolfsburg em clara vantagem na luta pelo título. A segunda parte iniciou-se com o Werder Bremen a jogar de uma forma muito pressionante e sempre com mais posse de bola, ficando a ideia que se a equipa de Bremen conseguisse chegar ao 3-2, o jogo poderia complicar-se para o Wolfsburg. Mas aos 56 minutos o inevitável Grafite sossegou os adeptos e apontou o seu 28º golo da temporada no campeonato, fazendo assim o quarto golo.

O jogo e o campeonato estavam agora decididos, parecendo que desta vez o Wolfsburg tinha o jogo controlado. Com o passar dos minutos a equipa do Werder Bremen começou a abrandar o ritmo, o que facilitava a vida da equipa da casa.
Em Munique, aconteciam dois golos em quatro minutos, com o Bayern a chegar aos 2-0 por Marc van Bommel à passagem do minuto 59 e Mario Gomez, aos 63 minutos, reduzia o marcador para 2-1 colocando assim o Stuttgart ainda na corrida pelo acesso directo à Liga dos Campeões.

Para a festa se tornar ainda mais completa, faltava o golo da dupla Grafite-Dzeko que permitiria bater o recorde da dupla Gerd Müller-Uli Hoeness, que por duas épocas consecutivas em 1971/72 e 1972/73 apontaram 53 golos no campeonato. Aos 73 minutos surgiu o golo tão esperado apontado pelo internacional bósnio Edin Dzeko, que fazia assim o seu 26º golo no campeonato. Até ao final foi-se assistindo ao controlar do jogo por parte do Wolfsburg, esperando pelo tão ansiado apito final do árbitro.

O jogo chegava ao fim deixando em delírio os 30 mil adeptos que encheram o estádio do Wolfsburg, num dia histórico para o clube que em 1945 foi fundado por trabalhadores da marca de automóveis Wolkswagen.


Resultados (23-05.09)

Arminia Bielefeld 2-2 Hannover
Bayern 2-1 Stuttgart
Borussia M. 1-1 Borussia D.
Cologne 1-1 Bochum
Eintracht Frankfurt 2-3 Hamburger
Energie 3-0 Bayer
Karlsruher 4-0 Hertha
Schalke 04 2-3 Hoffenheim
Wolfsburg 5-1 Werder

Etiquetas:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Esquisito assim do nada uma equipa destas se sagrar campeã alemã...

A meu ver será sol de pouca dura, será mais um Kaiserslautern, um Leverkusen, um Dortmund, um Estugarda, enfim... equipas que até ganham um campeonato aqui e ali e vão há Champions mas depois caíem a pique na tabela.
24 de maio de 2009 às 12:35