http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
Bancada Central#13 - Ontem, fez-se história...
publicado por César Santos a segunda-feira, 8 de junho de 2009

No dia 7 de Junho de 2009 fez-se história no Ténis Mundial. Roger Federer, suíço de 27 anos, tornou-se, a par de Pete Sampras, o tenista com mais títulos “Grand Slam” (Open da Austrália, Roland Garros, Wimbledon e USA Open), perfazendo um total de 14 “canecos”. De facto, ontem, assistimos a um fraco espectáculo de Ténis, o vento não ajudou muito à festa e os protagonistas estavam demasiado nervosos, sendo que se de um lado Soderling chegava à sua primeira final de um torneio do Grand Slam, do outro Federer tentava igualar Sampras no único, dos quatro grandes torneios, que ainda lhe faltava no palmarés. Para além disso, do outro lado não estava o seu maior rival e o número 1 mundial, Rafael Nadal. Essa responsabilidade sentia-a o suiço que tinha a obrigação de ganhar e tornar-se, estatisticamente, no melhor tenista de sempre.

Quando a história se cruza connosco, a melhor coisa a fazer é sentarmo-nos, observar e agradecer poder testemunhar determinados momentos e determinadas glórias. Talvez até já nem esteja no auge da sua carreira, talvez até já nem seja o melhor da actualidade, mas Federer é, reconhecidamente e merecidamente, o melhor entre os melhores. Não só por todos os títulos que tenha conquistado, mas sobretudo pela sua qualidade técnica. A cada “pass and shot, ou a cada “amortee” o suíço provoca, nos admiradores da modalidade, um arrepio enorme, porque é como o que Maradona ou Jordan faziam... magia. Para além disso, os seus adversários valorizam de sobremaneira este estatuto. O Circuito Mundial ATP é invariavelmente conotado como dos mais equilibrados de sempre, com jogadores de eleva qualidade, sendo que para os dois primeiros do ranking seria necessário um “campeonato” à parte.
Pete Sampras, Bjorn Borg ou Rod Laver qualquer um deles recolherá preferências para o trono do Ténis Mundial, mas a verdade é que nenhum deles é tão bom como o suíço, que só ainda não conquistou mais títulos e mais distinções porque existe um jovem espanhol que pretende, também ele, aceder aos céus sagrados da modalidade e inscrever o seu nome ao lado do seu maior rival. Para mim Federer será sempre o melhor, pela sua qualidade técnica, sendo que Nadal não ficará num patamar inferior.

No ano passado, a final de Wimbledon foi o melhor jogo de ténis que assisti na minha vida e foi, na opinião de muitos, o passar de testemunho, onde Federer passou para o espanhol o trono. Também concordo, porque os melhores não o podem ser para sempre e Nadal já há muito que treinava e trabalhava para destronar o “Mágico”. Por isso digo-o, com toda a certeza, Nadal merecia estar na final de ontem para aplaudir a conquista de suiço. Sei que o faria, porque para além de grandes tenistas são os dois grandes homens.
Wimbledon 2009 está à porta e não sei se este ano teremos a oportunidade de assistir a algo tão assombroso como na final do ano transacto. Mas já ficaria muito contente se pelo menos se atingisse o nível habitual de uma final do “Grand Slam”, pois o que aconteceu no ano passado será de difícil repetição.
Finalizando e porque nada mais há a dizer:
Parabéns Federer e obrigado por tudo!
Abraço

P.S.: Quero desde já tranquilizar os leitores do Portal. Sim, eu sei que isto é um blog sobre futebol, no entanto, e como até estamos numa época de defeso parece-me de bom tom escrever sobre algo diferente e sobre algo que marca a história do desporto mundial. Provavelmente numa das próxiamas edições falarei de outro desporto e de outras personalidades, mas quero que descansem essas vossas mentes, pois o principal foco de interesse será sempre o futebol. Sendo que isso não é uma condição impeditiva de escrever sobre outros desportos, quando me parecer necessário.

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Uma espécie de espaço alternativo sobre outros desportos... bela iniciativa.

Não vejo muito Ténis mas ando a par de alguns resultados.
8 de junho de 2009 às 12:15  
Blogger RM Comentou...
Foi sem dúvida uma grande lição de ténis ..

Temos o Federer de outros tempos ? Espero bem que sim ..

Muito bom no serviço coisa que já não via a bastante tempo. Gostei !

Pena o Frederico ter perdido logo ..

FORÇA FEDERER , WIMBLEDON É TEU !
9 de junho de 2009 às 21:55