http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
Campeonato da Europa Sub-21 - Grupo B
publicado por Ribeiro' a sexta-feira, 19 de junho de 2009



Grupo B


18.06.09

"Poderio alemão sobressai"

Alemanha 2-0 Finlândia


Crónica

Depois de uma primeira parte menos conseguida em que foi mesmo dominada pelo adversário, a Alemanha entrou melhor na etapa complementar e, com dois golos de rajada, apontados por Benedikt Höwedes e Ashkan Dejagah, bateu a Finlândia por 2-0, afastando em definitivo a selecção nórdica da corrida por um lugar nas meias-finais.

Finlândia dominadora
Tal como havia feito diante da Inglaterra, na segunda-feira, a Finlândia entrou melhor e colocou Manuel Neuer à prova logo aos sete minutos, na sequência de um remate de Mehmet Hetemaj. A selecção finlandesa dispunha de mais posse de bola e mostrava-se mais acutilante no ataque, em especial através das iniciativas de Daniel Schwaab pelo flanco direito, mas sem nunca conseguir criar real perigo e a Alemanha apenas à passagem do quarto-de-hora ameaçou com um remate ao lado de Gonzalo Castro.

Sadik por cima
Contudo, era a Finlândia quem continuava a dominar. Aos 27 minutos, uma boa jogada de envolvimento do ataque finlandês culminou com Berat Sadik, em posição frontal, a rematar forte à entrada da área, mas ligeiramente por cima da trave da baliza alemã. O intervalo chegou com as estatísticas a espelharem o maior domínio da Finlândia, que durante o primeiro tempo efectuou sete remates contra apenas um do oponente.

Alemanha transfigurada
O seleccionador alemão, Horst Hrubesch, afirmara antes do encontro que nem sequer considerava a hipótese de um empate diante da Finlândia e fez entrar Patrick Ebert para o lugar do médio-defensivo Dennis Aogo no arranque do segundo tempo. A Alemanha surgiu totalmente transfigurada e deixou o primeiro aviso aos 53 minutos, quando Marcel Schmelzer rematou de fora da área para uma excelente defesa de Anssi Jaakkola. E, cinco minutos depois, a selecção germânica chegou mesmo ao golo. Mesut Özil cobrou um livre para o interior da área, onde surgiu Howedes mais rápido que a defesa adversária a inaugurar o marcador de cabeça.



Dejagah aumenta
Não demorou muito até que a Alemanha ampliasse a sua vantagem no marcador. Desorientada com o golo sofrido, a Finlândia viu-se surpreendida por uma rápida jogada de contra-ataque dos alemães, conduzida por Sami Khedira. Com um excelente passe, Khedira isolou Özil e este, na cara do guarda-redes contrário, não foi egoísta e tocou a bola para o lado, onde surgiu Dejagah a encostar para o fundo da baliza deserta.

Neuer segura vantagem
A Finlândia tentou reagir, mas foi então a vez de Neuer se exibir a grande altura, com excelentes intervenções a frustrarem as iniciativas atacantes adversárias. Primeiro, aos 65 minutos, parou um remate rasteiro do recém-entrado Teemu Pukki e, aos 77, defendeu de forma brilhante um pontapé de longe de Perparim Hetemaj. Pelo meio, Castro, em boa posição, desperdiçou o 3-0 para a Alemanha. Até ao final, e incentivada pelos seus adeptos, a Finlândia continuou em busca do golo, mas sem êxito, deitando assim por terra quaisquer aspirações em chegar ainda às meias-finais da prova. A Alemanha, por seu lado, soma agora quatro pontos no Grupo B, isto antes de defrontar a Inglaterra.

Ficha de Jogo

Alemanha

1 Manuel Neuer
2 Andreas Beck
4 Benedikt Höwedes
5 Jerome Boateng
6 Dennis Aogo (46')
8 Sami Khedira
9 Ashkan Dejagah
10 Mesut Özil (85')
11 Marko Marin (58')
20 Gonzalo Castro
21 Marcel Schmelzer

Suplentes

12 Florian Fromlowitz
23 Tobias Sippel
7 Patrick Ebert (46')
13 Sandro Wagner (85')
14 Fabian Johnson
15 Mats Hummels
16 Daniel Schwaab
17 Dennis Grote
18 Daniel Adlung
19 Änis Ben-Hatira (58')
22 Chinedu Ede

Treinador: Horst Hrubesch

Finlândia

1 Anssi Jaakkola
3 Jukka Raitala
4 Jonas Portin
5 Tuomo Turunen
6 Tim Sparv
7 Kasper Hämäläinen (75')
8 Mehmet Hetemaj (81')
9 Berat Sadik
14 Joni Aho
16 Perparim Hetemaj
18 Jussi Vasara (64')

Suplentes

12 Jon Masalin
23 Jukka Lehtovaara
2 Ville Jalasto
10 Nicholas Otaru (75')
11 Jarno Parikka
13 Pyry Kärkkäinen
15 Ilari Äijälä
17 Juha Hakola
19 Aleksandr Kokko (81')
20 Teemu Pukki (64')
21 Petri Viljanen
22 Joona Toivio

Treinador: Markku Tapio Kanerva

Golos

1-0 Benedikt Höwedes (59')
2-0 Ashkan Dejagah (61')



Disciplina: Marko Marin (A); Mesut Özil (A); Patrick Ebert (A); Marcel Schmelzer (A); Aleksandr Kokko (A).

Homem do Jogo: Benedikt Höwedes.


"Inglaterra segue em frente"

Espanha 0-2 Inglaterra


Crónica

A Inglaterra garantiu, pela segunda vez consecutiva, a presença nas meias-finais do Campeonato da Europa de Sub-21, ao bater a Espanha, em Gotemburgo, com golos de Fraizer Campbell e James Milner, no segundo tempo.

Minutos decisivos
A equipa de Stuart Pearce tinha chegado à liderança do Grupo B, ao derrotar a Finlândia, mas sentiu dificuldades nos primeiros minutos do encontro com uma selecção espanhola que mostrou grande capacidade física. Sergio Asenjo realizou uma espectacular defesa na primeira parte para travar uma grande penalidade de Milner, mas, depois disso, a Espanha assumiu o controlo do jogo até aos 67 minutos, quando o suplente Campbell aproveitou um erro defensivo para inaugurar o marcador. Milner deu a estocada final no encontro, seis minutos mais tarde, concluindo uma jogada de contra-ataque, depois de receber a bola de outro recém-entrado, Theo Walcott. A Inglaterra só precisa de um ponto na última jornada, frente à Alemanha, para vencer o grupo.

Início animado
Pearce fez duas alterações na equipa inicial e foi uma das caras novas, Adam Johnson, que combinou bem com Milner, permitindo que o extremo fizesse um cruzamento da esquerda na primeira jogada perigosa do encontro. A outra aposta de Pearce quase deu maus resultados, num atraso displicente de Nedum Onuoha que obrigou Joe Hart a sair rapidamente da baliza para afastar o perigo. No outro extremo do terreno, o guarda-redes Asenjo foi obrigado a interceptar um cruzamento de Milner da esquerda, antes que a bola chegasse à cabeça de Gabriel Agbonlahor, lançando rapidamente um contra-ataque que terminou com um remate de Bojan Krkić ao lado do alvo.



Asenjo brilhante
Asenjo foi o melhor em campo frente à Alemanha e a Espanha ficou mais uma vez a dever muito ao seu guarda-redes, que mostrou atenção ao sair aos pés de Micah Richards após um pontapé de canto, mas tudo indicava que, aos 32 minutos, o espanhol seria obrigado a ir buscar a bola ao fundo da baliza. Milner conquistou uma grande penalidade ao envolver-se com Javi Garcia, mas o atacante do Aston Villa FC avançou para a cobrança da falta, rematou forte e colocado, e Asenjo impediu a bola de entrar no ângulo inferior direito. O susto levou ao primeiro ataque verdadeiramente perigoso dos espanhóis, com José Manuel Jurado e Bojan a trocarem uma série de passes. O avançado do FC Barcelona falhou por pouco o remate à entrada da área.

Espanha domina
A Inglaterra sofreu outro revés a seis minutos do intervalo, com Agbonlahor a deixar o relvado com dores na parte inferior das pernas, cedendo o seu lugar no ataque a Campbell. A Inglaterra passou os primeiros minutos do segundo tempo a adaptar-se a esta alteração e o jogo ficou mais aberto, com os espanhóis a aumentarem o ritmo e Jurado a tentar a sorte com dois remates de longa distância. Javi Martínez conseguiu contornar Hart, mas ficou num ângulo desfavorável e fez a bola passar em frente da baliza de Inglaterra, com Martin Cranie a cortar para longe.



Golo de Campbell
Os espanhóis pareciam em melhor posição para inaugurar o marcador, mas foram surpreendidos. Mario Suárez foi pressionado e permitiu que o seu atraso para Asenjo fosse interceptado por Campbell. O atacante teve a calma para ultrapassar o último defensa e bater o guarda-redes com um remate rasteiro de pé esquerdo. Seis minutos depois os ingleses confirmaram a vitória e a passagem às meias-finais. Walcott foi lançado em jogo para tentar tirar vantagem do cansaço da defesa espanhola e cumpriu o objectivo, conduzindo a bola até à área adversária, com a jogada a ser concluída por Milner. Para seguir em frente, a Espanha é obrigada a bater a Finlândia, na segunda-feira, precisando também que a Inglaterra derrote a Alemanha.



Ficha de Jogo

Espanha

13 Sergio Asenjo
3 Nacho Monreal
4 Javi García
5 Marc Torrejón
6 Javi Martínez (69')
8 Raúl García
9 Bojan Krkić (57')
10 José Manuel Jurado
12 César Azpilicueta
18 Mario Suárez (81')
21 Adrián López

Suplentes

1 Roberto
23 Antonio Adán
2 Miguel Torres
7 Sisi
11 Esteban Granero
14 Sergio Sánchez
15 Chico
16 Iván Marcano
17 Diego Capel (57')
19 Xisco (69')
20 Jonathan Pereira
22 Pedro León (81')

Treinador: Juan Ramón López Caro

Inglaterra

1 Joe Hart
2 Martin Cranie
4 Lee Cattermole
6 Nedum Onuoha
7 James Milner (84')
9 Gabriel Agbonlahor (39')
10 Mark Noble
11 Adam Johnson (62')
12 Fabrice Muamba
17 Micah Richards
19 Kieran Gibbs

Suplentes

13 Joe Lewis
22 Scott Loach
3 Andrew Taylor
5 Richard Stearman
8 Craig Gardner (84')
14 Theo Walcott (62')
15 Jack Rodwell
16 James Tomkins
20 Andrew Driver
21 Fraizer Campbell (39')
23 Danny Rose

Treinador: Stuart Pearce

Golos

67' 0-1 Fraizer Campbell


73' 0-2 James Milner


Disciplina: Micah Richards (A); James Milner (A).

Homem do Jogo: Micah Richards.

Classificação

1º Inglaterra - 6
2º Alemanha - 4
3º Espanha - 1
4º Finlândia - 0

;)

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]