http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
Futebol no cinema: Maradona
publicado por Filipe Machado a domingo, 21 de junho de 2009


Título original: Maradona by Kusturica
Realização: Emir Kusturica
Intérpretes: Diego Maradona, Emir Kusturica, Lucas Fuíca e Manu Chao
Duração: 90 min.
Sítio Oficial: http://www.maradona-lefilm.com/
Espanha / França, 2008

SINOPSE: Kusturica celebra neste filme a história de Diego Maradona: um herói desportivo, o deus do futebol, um artista brilhante, campeão do povo, um ídolo em decadência e uma inspiração para milhões de pessoas um pouco por todo o mundo. De Buenos Aires a Nápoles, passando por Cuba, Kusturica traça um retrato da vida deste extraordinário homem, desde o seu início até alcançar a fama mundial que se lhe conhece, da mais espectacular ascensão à sua trágica queda.

Maradona foi o melhor jogador de futebol de sempre, se calhar também o foi Eusébio, ou mesmo Pélé, ou até Di Stefano, entre tantos outros. Mas a verdade é que quando saem do mundo de futebol todos eles são pessoas normais. Todos os reconhecemos e admiramos, pois todos são possuidores de um dom extraordinário para o desporto-rei, mas a dádiva deles extingue-se no seu universo, o futebol.
A magia do futebol não tem a ver com os ordenados milionários que cada jogador ganha por mês, mas sim pelo ardor e paixão que cada camisola desperta. Neste contexto, o golo que Maradona marcou à Inglaterra foi realmente um momento eterno de união, foi o golo dos pobres contra o todo poderoso e abastado gigante ocidental. E a revolução é isso mesmo: a união activada por uma figura prodigiosa, por um discurso inspirador, ou por um golo fabuloso no local e na altura certa.
Tudo isto para dizer que realmente um filme sobre Maradona teria de se focar obrigatoriamente nisto, na força intensa em que se tornou este homem equiparado a deus, por muitos dos seus seguidores.
Maradona by Kusturica detém uma vertente desportiva, mas também é um documentário sociológico, cultural e político. Não é apenas um conjunto dos melhores golos de Maradona, nem apenas um retrato dos muitos altos e baixos da sua vida. É a ilustração de como, num determinado momento da vida, muitos são os que se podem tornar revolucionários à sua maneira, muitos se podem tornar em Maradonas. Para atingir este objectivo, o realizador dá a conhecer o astro argentino em três perspectivas distintas: o Maradona em campo, a festejar os golos; o Maradona político, a apontar o dedo aos dirigentes do Ocidente; e o Maradona na intimidade do seu lar, onde vive para a família.
Maradona by Kusturica foi premiado no Festival de Cannes e foi o filme escolhido para encerrar o DocLisboa 2008, no dia 26 de Outubro.

Etiquetas: ,

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Tenho curiosidade em ver este filme
22 de junho de 2009 às 00:25