http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
Inside The Green (III) - Yashin
publicado por João Pedro Caniço a sábado, 13 de junho de 2009

Yashin, a aranha negra, é considerado quase unanimemente o melhor guarda-redes de sempre, único e incomparável entre os postes, percursor de um novo estilo na baliza em que o guarda-redes deixava de estar todo o jogo sobre a linha de golo para se tornar num jogador de equipa lançando ataques e defendendo em toda a área.

Dados

Nome completo: Lev Ivanovich Yashin

Data/Local de nascimento: 22 de Outubro de 1929 em Moscovo, União Soviética

Data/Local de falecimento: 20 de Março de 1990 em Moscovo, União Soviética

Altura: 1,89m

Clube: Dínamo Moscovo (1949-1971), 326 jogos

Selecção: União Soviética (1954-1967), 78 internacionalizações


Palmarés

Individual

  • Bola de Ouro da France Football em 1963
  • Ordem Lenine em 1968
  • Melhor guardião de sempre em fases finais de Campeonatos do Mundo em 1994
  • Melhor desportista russo do século XX em 1999
  • Guarda-redes da Selecção de Futebol do século XX
  • Melhor jogador russo dos 50 anos da UEFA em 2004


Dínamo Moscovo

  • 5 campeonatos da União Soviética (1954, 1955, 1957, 1959 e 1963)
  • 3 taças da União Soviética (1953, 1967 e 1970)


Selecção soviética

  • Campeão Europeu em 1960
  • Campeão Olímpico em 1956
  • Vice-campeão Europeu em 1964

Carreira

Desde cedo se destacavam as suas aptidões para a baliza não apenas no futebol, mas também no hóquei no gelo, modalidade que praticou até aos 14 anos. Em 1949 ingressa no Dínamo de Moscovo onde jogaria durante 22 épocas consecutivas, único emblema que representou na sua brilhante e extensa carreira sagrando-se campeão soviético por 5 vezes juntando ainda 3 taças da URSS, detendo o recorde de presenças em jogos do campeonato soviético, 326!


Pela selecção soviética somou 78 internacionalizações, sagrou-se campeão europeu em 1960 e campeão olímpico em 1956. Esteve presente em 4 fases finais de campeonatos do mundo (1958, 1962, 1966 e 1970) tendo sido considerado em 1994 pela FIFA como o melhor guarda-redes a jogar em mundiais. Em termos individuais, Yashin é até hoje o único guardião a ter recebido a Bola de Ouro da France Football. Foi ainda considerado pelos jornalistas do seu país, em 1999, o melhor desportista russo do século XX.


Yashin detinha uma envergadura e preparação física bem superior aos guardiões dessa época. Dono de uns reflexos assombrosos, destacava-se pela enorme agilidade com que sustinha disparos à queima-roupa. Para além disso, impôs um estilo de jogo completamente revolucionário para a altura. O soviético foi o primeiro guarda-redes a aproximar-se da defesa quando esta detinha a posse de bola e actuar como libero, possibilitando o avanço dos defesas e cobrindo espaços maiores.

Estimam-se em 150 os penalties defendidos pelo aranha negra em toda a sua carreira! Yashin tinha esta alcunha devido ao facto de equipar sempre de negro. Outra curiosidade que muitos lhe atribuem e que com ele privaram é que nos intervalos dos jogos importantes fumava um cigarro "para acalmar os nervos" e bebia um copo de vodka "para tonificar os músculos"!


Terminada a carreira, continuou no Dínamo como treinador dos escalões de formação. Era visto como um ícone da supremacia soviética no desporto. A sua imagem fazia parte do imaginário colectivo do país, que projectava um homem socialista evoluído em relação aos demais. Foi imortalizado também numa estátua de bronze que pode ser vista nos arredores do estádio do clube.

Em 1986 viu-se obrigado a amputar uma perna, devido ao agravamento de lesões num joelho. Faleceu em 1990 vítima de doença prolongada, mas o seu fantástico legado entre os postes permanecerá para sempre intocável.

Etiquetas: ,

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Já vi alguns videos e foi um guarda-redes espectacular.


Excelente biografia JP, agradeço muito teres aceito o meu convite para ingressares na nossa equipa.

Muito obrigado e boa sorte!
13 de junho de 2009 às 22:05  
Blogger JP Comentou...
Muito obrigado, David.
O prazer é todo meu em poder colaborar com este excelente blog.
Abraços
14 de junho de 2009 às 12:26