http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
Bancada Central#19 – Uma discutível teoria
publicado por César Santos a domingo, 19 de julho de 2009

Bem sei que o título de melhor jogador do mundo é um prémio atribuido pelos seleccionadores de todas as selecções mundiais, que levam em conta factores técnico-tácticos inerentes à capacidade de cada atleta, mas também títulos que a equipa desse atleta tenho ganho, até porque não existe notoriedade suficiente para se ser candidato a melhor do mundo se não se tiver conquistado títulos na selecção ou no clube.

Aqui há uns meses atrás, José Mourinho dizia algo que no panorama actual tem bastante que se lhe diga e que se discuta. Segundo ele, na actualidade existiam apenas quatro jogadores com capacidade para discutir o Fifa World Player e a Bola de Ouro da France Football, sendo eles o português Cristiano Ronaldo, o brasileiro Káká, o argentino Messi e o sueco Ibrahimovic. Ora isto foi dito já há algum tempo, tempo esse onde cada um deles brilhava, respectivamente,no Manchester,no ACMilan, no Barcelona e e no Inter, porque agora eles estão todos no mesmo campeonato e divididos, em partes iguais, pelos dois clubes mais importantes de Espanha. Barcelona e Real Madrid estão agora empatados no que diz respeito aos super-craques e a guerra por “La Liga” será muito mais que um normal campeonato, até porque não deverá haver grande espaço para equipas como Atlético, Valência, Sevilla ou Villarreal se meterem entre estes dois colossos.

Se muita gente critica Florentino pela sua política desportiva, a verdade é que ele levará, concerteza, os olhos do mundo a centrar-se em Espanha desviando um pouco os olhos da Premier inglesa. Porque uma coisa é certa, se Pérez não tivesse contratado Ronaldo, Káká ou até mesmo Benzema, o seu homólogo da equipa catalã dificilmente avançaria para tão grande proposta por Ibra. No fundo é uma forma de acalmar as hostes barcelonistas que, apesar do futebol praticado pela “Pep Team” na última época, olhava já de soslaio para as milionárias contratações que chegavam à capital.

Mas voltando à ideia de Mourinho, não concordo que apenas estes quatro magníficos tenham capacidade para chegar ao título de melhor do mundo, pois nomes como Xavi, Iniesta, Fernando Torres, Gerrard, quem sabe Rooney ou Fabregas. Contudo, compreendo perfeitamente a ideia de Mourinho, pois como super-craques temos os quatro que o próprio enunciou e Franck Ribery, que não me parece que o consiga a jogar na liga Alemã. Invariavelmente, muitos são os que aspiram, mas muito poucos lá conseguem chegar.

Em “La liga” difícil, para nós, adeptos extra-espanhóis, vai ser preferir uma equipa à outra, já que ambas têm jogadores de classe mundial e serão os confrontos entre os dois colossos autênticos épicos, independentemente do futebol praticado. No entanto, e apesar de Benzema, penso que o Barça tem os melhores para desempatar o duelo Messi/Ibra vs CR9/Káká, são eles de seu nome Iniesta e Xavi, logo a minha preferência continuará a recair sobre sobre os comandados de Pep Guardiola. Mais que não seja porque o Barcelona foi algo que já vi e sei aquilo que é capaz, acrescentando o factor Ibrahimovic que encaixa como uma luva nos culés, desejando, contudo, que o português continue a ter sucesso na equipa madrdista.

Mais uma vez parece que as atenções do futebol mundial estarão centradas na liga espanhola, contrariamente aos últimos anos dominados pela liga inglesa. Por cá, continuaremos a guerrilhar por insignifcâncias da nossa “querida” Liga Sagres, enquanto que vamos deitando um olho ao futebol praticado aqui do lado.

Abraço
“this is the real life…”

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

As coisas este ano poderão andar mais equilibradas, mas porque penso que os jogadores do Barcelona podem andar menos motivados (já ganharam tudo) e porque o Real Madrid tem-se reforçado bem.

Não me parece que o jogo do Barcelona tenha ganho alguma coisa com a vinda do Ibrahimovic em relação ao Eto'o.
19 de julho de 2009 às 12:13