http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
VÍDEO: Variações táticas da Holanda de 74
publicado por Esquemas Táticos a sábado, 15 de agosto de 2009

Selecionamos alguns trechos do jogo Holanda 2 x 0 Uruguai para analisar como se comportava, taticamente, a seleção holandesa de 1974. Para enfatizar os lances e embasar as análises, utilizaremos animações gráficas sobrepostas aos vídeos.

Breve relato dos vídeos

No primeiro tempo, só a Holanda jogou. Os atacantes uruguaios ficaram muito isolados e a linha de meio-campo não saiu para o jogo, apostando sempre nos lançamentos longos. Os holandeses, muito melhor fisicamente, estavam em todo o campo e tinham uma ótima recuperação.

Destaque do jogo, Cruyff atuou como um meia-atacante e como um armador. Ou seja, transitou por todo o meio-campo para armar a equipe, invertendo jogadas, fazendo lançamentos verticais e dando passes curtos. Mas, diferentemente do armador típico, deslocava-se em velocidade para chegar na grande área como atacante.

Os holandeses, muito melhor fisicamente, estavam em todo o campo e tinham uma ótima recuperação.

Futebol Total

Vídeo 1



Lance 1 - A Holanda ataca e retoma a bola ainda no campo de ataque. Observem que o desarme é feito à frente da linha divisória e contando com o apoio de outros cinco holandeses naquela faixa do campo.

Lance 2 - Marcação na saída de bola: quatro holandeses marcam os defensores uruguaios que, sem alternativa, tentam uma ligação direta para o ataque.

Lance 3 - Cruyff transitou por todo o meio-campo para armar a equipe, invertendo jogadas, fazendo lançamentos verticais e dando passes curtos. Mas, diferentemente do armador típico, deslocava-se em velocidade para chegar na grande área como atacante. O lançamento para Cruyff é feito pelo volante/meia van Hanegen.

Lance 4 - Kroll, o lateral-esquerdo, está como lateral-direito.
Para não dizer que é um instante isolado, o vídeo mostra outro momento em que ele também está na direita.

Lance 5 - O zagueiro Rijsbergen está como lateral-direito. Primeiro marcando no meio do campo e, depois, fazendo a saída de bola.

Lance 6 - Jogada em que a Jansen rouba a bola no campo adversário (pela enésima vez) e quem conclui é o lateral-direito Suurbier.

Lance 7 - O Uruguai tenta uma jogada de ataque, mas a seleção holandesa marca forte no meio-campo e os uruguaios, em inferioridade numérica no setor, não conseguem levar perigo ao gol de Jongloed.

Lance 8 - O Uruguai tenta sair para o ataque. A Holanda pressiona e retoma a posse da bola. Desta vez, quem faz o desarme é o zagueiro Rijsbergen, que está bem à frente da risca de meio-campo.

Vídeo 2



Lance 1 - Tabela pelo meio entre Neeskens e Jansen, que arremata para fora. Os volantes tinham muita qualidade no passe.

Lance 2 - Mais uma tabela entre os volantes/meias Jansen e van Hanegen. Jansen finaliza contra o gol uruguaio. No rebote, Cruyff tenta concluir e comete falta em Marzurkiewicz.

Lance 3 - Cruyff ajudando a marcar no meio-campo numa linha de quatro avançada. Lance do primeiro tempo.

Lance 4 - Blitz holandesa. Num lance incrível, diversos jogadores holandeses avançam simultaneamente para tentar desarmar Pedro Rocha, que sofre a falta.

Lance 5 - Neeskens finaliza mal depois de um erro de passe do uruguaio Mantegazza, que estava pressionado por Rensenbrink e pelo próprio Neeskens na entrada da área uruguaia.

Leia também:

ESQUEMAS CLÁSSICOS. Holanda 2 x 0 Uruguai. Análise tática.

ESQUEMAS CLÁSSICOS. VÍDEO: Análise tática da Seleção Brasileira da Copa de 1982.

INTERATIVO: Esquema tático da Seleção Brasileira de 1982. Análise tática interativa.

ESQUEMAS CLÁSSICOS. Brasil 4 x 1 Escócia. Copa de 1982. Desenhos táticos

VÍDEO: Gols de Brasil 4 x 1 Escócia. Edição com as jogadas completas dos gols.



* Mais análises táticas de seleções e de clubes europeus, brasileiros e sul-americanos, além de seleções e jogos históricos, podem ser encontradas no blog Esquemas Táticos.

Etiquetas: , , , ,

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]