http://img710.imageshack.us/img710/7564/portalfutebolbyjoaolope.png
Barcelona 2 x 0 Dínamo Kiev. Análise tática
publicado por Esquemas Táticos a quarta-feira, 30 de setembro de 2009

O Barcelona venceu o Dínamo Kiev por 2 a 0 no Camp Nou, em Barcelona, pela 2ª rodada da fase de grupos da UEFA Champions League. O Barcelona rompeu a tradição de utilizar o 4-3-3 e atuou num 4-2-2-2 no primeiro tempo, voltando ao 4-3-3 na segunda etapa; o Dínamo Kiev, por sua vez, atuou no 4-1-3-2.

Análise tática



O Barcelona, com a contusão de Henry, atuou no 4-2-2-2 durante todo o primeiro tempo. Iniesta (meia pela esquerda)foi um armador ao lado de Xavi (meia pela direita), com Yayá Touré (direita) e Keita (esquerda) como volantes de marcação. Entretanto, foi dada liberdade para os dois laterais, e não apenas para Daniel Alves. Os volantes faziam a cobertura de Abidal (lateral-esquerdo) e Daniel Alves (lateral-direito). No segundo tempo, com a entrada de Pedro no lugar de Iniesta, o Barcelona voltou ao 4-3-3.



O Dínamo Kiev utilizou-se do 4-1-3-2 durante todo o jogo. O desenho acima foi baseado na formação do segundo tempo, quando Ghioane entrou no lugar de Yussuf. O volante Vukojević apareceu muitas vezes como terceiro zagueiro, principalmente no primeiro tempo, quando o Barcelona pressionou mais. A marcação de Messi ficou a cargo de Gérson Magrão e Leandro Almeida. Vukojević ficava na sobra. O lateral-direito Eremenko limitou-se a marcar durante todo o jogo, não apoiando o ataque.

Na primeira etapa, o Barcelona adotou o 4-2-2-2 (4-4-2), com Keita e Touré cobrindo os laterais Abidal (esquerda) e Daniel Alves (direita), que apoiaram muito durante todo o jogo. Messi jogou aberto pela direita, entrando em diagonal pelo meio e indo à linha de fundo. O lado direito do ataque do Barcelona contava com triangulações de Messi, Daniel Alves e Xavi. Ibrahimovic jogou mais centralizado, tabelando muitas vezes com Iniesta e Abidal pelo lado esquerdo do ataque.

No segundo tempo, o Barcelona voltou ao tradicional 4-3-3 com a entrada de Pedro no lugar de Iniesta. Pedro jogou aberto pela esquerda do ataque. No Dínamo Kiev, Vukojević passou a ficar mais à frente da defesa, mas atrás dos três meias: Yarmolenko (esquerda), Ghioane (que entrou no lugar de Yussuf, pelo centro) e Gusev (direita). Yarmolenko foi quem mais tentou apoiar o ataque, avançando algumas vezes pelo lado esquerdo. O ataque formado por Milevskiy e Shevchenko foi pouco efetivo e não levou perigo à meta do Barcelona. Os dois trocaram de lado durante o jogo, mas jogaram muito isolados, sem apoio dos meias. Além do mais, estavam mal tecnicamente.

Leia também:

Sporting 1 x 0 Hertha Berlin. Análise tática.

AEK Atenas 1 x 0 Benfica. Análise tática.

Arsenal 2 x 0 Olympiacos. Análise tática.

Esquema tático do Manchester City.

Esquema tático do Lyon.

Esquema tático do Borussia Dortmund.

Esquema tático do Bayern de Munique.

Borussia 1 x 5 Bayern. Análise tática.

Roma 1 x 3 Juventus. Análise tática.

Esquema tático do Chelsea.

Manchester United 2 x 1 Arsenal. Análise tática.

Milan 0 x 4 Internazionale de Milão. Análise tática.

Esquema tático do Milan. Jogo contra o Siena.

Esquema tático da Internazionale de Milão. Jogo contra o Bari.

Esquema tático do Barcelona.

Esquema tático do Shakhtar Donetsk.

Esquema tático do Real Madrid. Jogo contra o Rosenborg.

Esquema tático do Real Madrid com Kaká e Cristiano Ronaldo.

Esquema tático do Wigan.

Esquema tático do Liverpool.

Esquema tático do Tottenham.

Esquema tático do Atlético de Madrid.

ESQUEMAS CLÁSSICOS. Holanda 2 x 0 Uruguai. Análise tática.

ESQUEMAS CLÁSSICOS. VÍDEO: Análise tática da Seleção Brasileira da Copa de 1982.

* Mais análises táticas de seleções e de clubes europeus, brasileiros e sul-americanos, além de seleções e jogos históricos, podem ser encontradas no blog Esquemas Táticos.

Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]